Custos e despesas, qual a diferença entre eles?

Custos e despesas, qual a diferença entre eles?

Custos e despesas, todo gestor já ouviu falar sobre isto, claro! Ainda mais em época de margens apertadas, custos e despesas tornam-se quase que a chave do sucesso ou mesmo da sobrevivência de um negócio.

Tem gente que acha que são ambos a mesma coisa mas, não é bem assim. Custos e despesas são conceitos diferentes, são duas visões diferentes do que conhecemos como gastos.

Vamos lá… conceitualmente falando:

Gastos é um termo abrangente, que engloba tanto os custos quanto as despesas.

Já os custos referem-se os gastos diretamente ligados à produção ou à atividade-fim da empresa. Vamos exemplificar os custos para ficar mais claro:

  • compra de matérias-primas,
  • pagamento da conta de energia elétrica (no caso de uma indústria),
  • salário dos funcionários,
  • depreciação das máquinas e outros.

E as despesas? Estas englobam os gastos relacionados à manutenção do negócio, aqueles desembolsos que não interferem na produção propriamente dita. Vamos exemplificar aqui também:

  • contas de telefone,
  • contas de internet,
  • o salário dos profissionais da área de administração da empresa,
  • as comissões dos vendedores e outros.

E existem mais alguns termos relacionados ao assunto de custos e despesas que, com certeza, você já ouviu falar também, como fixo e variável. Vamos entender melhor tais conceitos.

Tanto a despesa quanto o custo podem ser classificados como fixos ou variáveis. Gastos fixossão aqueles valores que se mantêm em um mesmo patamar em todos os meses como, por exemplo, o aluguel da empresa e o salário dos funcionários. Gastos variáveis são aqueles que sofrem oscilações em termos de periodicidade ou de valor e, temos como exemplos, neste caso, as comissões de vendedores e os custos de matérias-primas. Vale lembrar que os custos normalmente variam em função da quantidade produzida já que, para se produzir uma determinada quantidade de manufaturados, consome-se uma quantidade respectiva de matéria-prima, não é mesmo?

Alinhando todos os conceitos acima, temos que:

  • Compra de matéria-prima é um custo varíavel
  • As comissões dos vendedores é uma despesa variável
  • Salário dos funcionários da produção (mão-de-obra direta) é um custo fixo.
  • Salários dos profissionais da área administrativa da empresa é uma despesa fixa.

Você está precisando cortar gastos na sua empresa?

Primeiro, é importante que, como gestor, você tenha uma visão clara sobre seus custos e despesas. Lembre-se que, cortes em custos gerarão impacto em sua atividade produtiva e isso é algo que se deve considerar com muito cuidado.

A adoção de um sistema de gestão empresarial ou ERP pode te ajudar muito neste sentido, principalmente, se tal solução ofertar os recursos de contabilidade de custos, como é o caso do Dataplace Symphony ERP com suas boas práticas de gestão de custeio e de despesas. O gestor deve monitorar os processos da empresa, objetivando encontrar oportunidades de reduzir custos ou despesas e, indiscutivelmente, um bom ERP é essencial nesta tarefa.

E aqui vão algumas dicas. Genericamente falando, seguem algumas opções que podem resultar em queda nos gastos de sua empresa:

  • adoção de máquinas mais modernas,
  • maior automatização de processos,
  • maturidade na pesquisa de preços de fornecedores,
  • conscientização geral contra o desperdício,
  • reaproveitamento de recursos,
  • layout de produção inteligente.

Sugiro considerar também que as classificações de gastos são, geralmente, determinadas pelo contexto de seu case e por isso, os exemplos aqui elencados podem não coincidir exatamente com a sua realidade, fato que não ocorre com relação aos conceitos .

Um abraço.

Heloiza Perozim P. Gardinale

Gerente de Pesquisa e Desenvolvimento na Dataplace

www.dataplace.com.br

Fechar Menu