No mundo do ERP: Custos e despesas, qual é a diferença?

No mundo do ERP: Custos e despesas, qual é a diferença?

Custos e despesas, todo gestor já ouviu falar sobre isto, claro! Seus sistemas de ERP (Enterprise Resource Planning) conseguem demonstrar esta visão. Ainda mais em época de margens apertadas, custos e despesas tornam-se quase que a chave do sucesso ou mesmo da sobrevivência de um negócio.

Tem gente que acha que são ambos a mesma coisa mas, não é bem assim. Custos e despesas são conceitos diferentes, são duas visões diferentes do que conhecemos como gastos.

Vamos lá… conceitualmente falando:

Gastos é um termo abrangente, que engloba tanto os custos quanto as despesas.

Já os custos referem-se os gastos diretamente ligados à produção ou à atividade-fim da empresa. Vamos exemplificar os custos para ficar mais claro:

  • compra de matérias-primas;
  • pagamento da conta de energia elétrica (no caso de uma indústria);
  • salário dos funcionários;
  • depreciação das máquinas e outros.

E as despesas? Estas englobam os gastos relacionados à manutenção do negócio, aqueles desembolsos que não interferem na produção propriamente dita.

Vamos exemplificar aqui também:

  • contas de telefone;
  • contas de internet;
  • o salário dos profissionais da área de administração da empresa;
  • as comissões dos vendedores e outros.

Tanto a despesa quanto o custo podem ser classificados como fixos ou variáveis. Gastos fixos são aqueles valores que se mantêm em um mesmo patamar em todos os meses como, por exemplo, o aluguel da empresa e o salário dos funcionários.

Gastos variáveis são aqueles que sofrem oscilações em termos de periodicidade ou de valor e, temos como exemplos, neste caso, as comissões de vendedores e os custos de matérias-primas. Vale lembrar que os custos normalmente variam em função da quantidade produzida já que, para se produzir uma determinada quantidade de manufaturados, consome-se uma quantidade respectiva de matéria-prima, não é mesmo?

Alinhando todos os conceitos acima, temos que:

  • Compra de matéria-prima é um custo variável;
  • As comissões dos vendedores é uma despesa variável;
  • Salário dos funcionários da produção (mão-de-obra direta) é um custo fixo;
  • Salários dos profissionais da área administrativa da empresa é uma despesa fixa.

Você está precisando cortar gastos na sua empresa?

Primeiro, é importante que, como gestor, você tenha uma visão clara sobre seus custos e despesas. Lembre-se que, cortes em custos gerarão impacto em sua atividade produtiva e isso é algo que se deve considerar com muito cuidado.

A adoção de um sistema de gestão empresarial ou ERP pode te ajudar muito neste sentido, principalmente, se tal solução ofertar os recursos de contabilidade de custos, com suas boas práticas de gestão de custeio e de despesas. O gestor deve monitorar os processos da empresa, objetivando encontrar oportunidades de reduzir custos ou despesas e, indiscutivelmente, um bom ERP é essencial nesta tarefa.

E aqui vão algumas dicas. Genericamente falando, seguem algumas opções que podem resultar em queda nos gastos de sua empresa:

  • adoção de máquinas mais modernas;
  • maior automatização de processos;
  • maturidade na pesquisa de preços de fornecedores;
  • conscientização geral contra o desperdício;
  • reaproveitamento de recursos;
  • layout de produção inteligente.

Sugiro considerar também que as classificações de gastos são, geralmente, determinadas pelo contexto de seu case e por isso, os exemplos aqui elencados podem não coincidir exatamente com a sua realidade, fato que não ocorre com relação aos conceitos .

É isso. E você, o que faz na sua empresa para diminuir gastos?

Fechar Menu